STF, o tom subiu

O STF sente-se tão livre e poderoso para praticar suas próprias leis, sem se incomodarem, o mínimo que seja, com aquele livrinho, a constituição do Brasil, que mais vergonhoso que isso somente o silêncio criminoso da grande mídia, tamanha violência contra a República.

Aliás, não é de se surpreender que somente no período imperial o Brasil tenha tido longos períodos sem mudanças de constituição. A República foi, desde o início (e em sua própria fundação), objeto de golpes perpetrados por políticos e militares influenciados pelo positivismo, inspirações que, além da expressão ‘ordem e progresso’ na bandeira, gravou-se nas universidades e na mídia em geral.

Rui Barbosa dizia que a pior ditadura é a do judiciário, pois contra ela não há nada a se fazer. As autoridades em geral temem até mesmo criticar o Supremo por medo de retaliações.

Apesar da frase de Rui Barbosa fazer eco ainda hoje, as coisas são um pouco diferentes em nosso tempo, principalmente por conta da internet aonde as mobilizações ganham força para militar contra tal ditadura. E se faz urgente lutar contra isto, não deixar o monstro crescer é prioridade do movimento conservador no Brasil.

Ou se respeita a constituição ou o STF terá que prestar contas a outro tribunal, o militar. E cada um dos ministros sabe de sua responsabilidade ou da falta dela. Pressionar o STF é urgente. Desobediência civil pacífica não é algo para o futuro, mas para agora, e na verdade já está em percurso.

Anúncios

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s